Blog

Varejo: Você sabe como os consumidores do futuro irão se comportar?

Não dá para negar que a pandemia impulsionou diversas transformações, e em ritmo acelerado, no uso da tecnologia e comportamento do consumidor, que passou a adquirir mais produtos online. E diante disso, você consegue imaginar como será o consumidor do futuro?

Estamos falando de um futuro próximo, 2022, quando a década altamente conectada se estabilizará devido ao “contágio emocional digital”, conforme o estudo realizado pela WGSN, chamado de Consumidor do Futuro 2022. Ou seja, de acordo com o relatório, as pessoas passarão a imitar os sentimentos daqueles que as cercam, apontando um indicador interessante e importante para empresas terem no radar: interesses e costumes desses novos consumidores.

Por meio de uma análise que une dados demográficos e psicográficos, a pesquisa apontou quatro sentimentos – medo, dessincronização social, otimismo radical e resiliência equitativa – que formarão os três perfis de novos consumidores do futuro, que impulsionarão as vendas e o engajamento do cliente.

Os “Estabilizadores” serão os consumidores que dão prioridade ao equilíbrio, buscando relacionamentos e interações transparentes com as empresas, marcas e experiências simplificadas no varejo. Além disso, é composto em sua maioria por millenials e geração X, deixando a produtividade e buscando ambientes mais calmos.

Já os “Comunitários”, estabelecem limites claros entre a vida profissional de social, de modo que se relacionará intimamente com a sua comunidade. Para conquistá-los, pode ser interessante investir em plataformas de comércio social e parcerias estratégicas alinhadas aos produtos.

E os “Novos Otimistas”, formado pela geração Z e baby boomers, buscam uma realidade em que todos sejam representados, se relacionando com marcas que tenham o diálogo ampliado e englobe todas as faixas etárias, criando serviços e produtos que acompanhem este estilo de vida.

Ainda conforme o estudo, existem diversas diferenças entre os três perfis, mas a conectividade e a necessidade de interação humana é algo comum entre eles.

E aí, de que forma a sua empresa irá analisar e compreender o comportamento dos seus consumidores para o futuro?

Fonte: Neoradar